Médico do trabalho: entenda mais sobre as responsabilidades desse profissional

Se você já trabalhou em alguma empresa como CLT com certeza já deve ter feito algum exame admissional, periódico ou demissional.

É por meio destes exames que o médico avalia suas condições físicas e psicológicas para ser contratado ou desligado de qualquer empresa.

Por meio dos exames médicos periódicos é possível identificar, muitas vezes, e com certa antecedência, alguma condição impeditiva na saúde do funcionário para o exercício de suas funções no ambiente laboral.

Este profissional também responsável por exames para mudança de função, para retorno ao trabalho e em caso de profissionais afastados.

Ele também é responsável pelo programa chamado PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional), que tem caráter de prevenção, diagnóstico dos agravos a saúde, além da constatação dos casos de doenças profissionais.

Habilidades e funções do médico do trabalho

Ter uma especialização em medicina do trabalho ou ter uma certificação de residência médica reconhecida pela Comissão Nacional de residência médica do Ministério de Educação é o primeiro passo que esse profissional deve traçar.

Ser o mediador entre a relação de exigência de uma atividade e o impacto na saúde no dia dia dos trabalhadores é muito importante.

Por isso, uma das características principais do Médico do Trabalho é ser um bom administrador, para conciliar as exigências da organização, mas também os limites das funções estabelecidas aos colaboradores.

Outro ponto indispensável para o Médico do Trabalho é conhecer todas as atividades dos colaboradores afim de promover a prevenção e conscientização mas também de prever acidentes e doenças do trabalho que podem ser detectadas no processo.

Presença do médico do trabalho nas organizações

Abaixo, seguem as informações sobre as áreas de atuação especialidade da prática médica nas organizações:

  • Perícia médica da previdência social.
  • Atuação em sistema judiciário como Perito Judicial em processos trabalhistas, ações cíveis ou de promotoria pública.
  • Consultoria privada em SST.
  • Na assessoria sindical, Nas organizações de trabalhadores e empregadores.
  • Na rede pública de serviços de saúde.
  • Na normalização e fiscalização das condições de saúde segurança do trabalho desenvolvidas pelo Ministério do Trabalho e emprego (MTE).

Gostou das informações? Então confira o nosso artigo sobre as três maneiras de aumentar a produtividade da empresa com a medicina do trabalho. Clique aqui para conferir.

Por| 2018-08-29T08:00:57-03:00 junho 21st, 2018|Saúde, Sem categoria, Trabalhista|